Fitoterapia e Psiquiatria

Valeriana Officinalis

As raízes da valeriana são usualmente usadas em infusão, como chám ou mesmo mascadas para relaxar e induzir o sono. Há registros de que esta planta já era utilizadas pelos gregos há mais de 2.ooo anos atrás. Hipócrates descreveu as suas propriedades e, mais tarde, Galeno receitou-a como remédio para a insônia. No Irã moderno é comumente fumada para fins recreativos.

Não há pesquisas satisfatórias sobre a valeriana, apesar de seu uso tradicional. Ela é comumente usada como calmante, sedativo e antiespasmódico, sendo útil nas cólicas menstruais.

Acredita-se que ela atua potencializando a ação do ácido gama-aminobutírico (GABA). Possui ainda ação em receptores de serotonina, mas ainda não há estudos conclusivos sobre o tema.





.




.

Tribulis terrestris

Tribulus terrestris, também chamada videira de puntura ou abrolhos, é uma erva usada por diversas culturas há milênios. Na Grécia usavam o suco de seus frutos como tônico geral. Na Medicina Tradicional Chinesa, a planta é chamada de bai ji li (白蒺藜) e é usada para problemas no fígado, dor de cabeça e exaustão. Na Ayurvédica indiana suas raízes são usadas como potente afrodisíaco e tônico sexual, assim como no trato de doenças urinárias.

Estudos compravaram a eficácia do Tribulus terrestris em aumentar a libido tanto em ratos quanto em humanos, melhorando inclusive a ereção. Seu mecanismo de ação parece estar ligado ao aumento na densidade de receptores de androgênios no cérebro, justificando o aumento de libido sem alterar os níveis de testosterona. Aparentemente esta planta não possui efeitos sobre a fertilidade.

Um componente do tribulus, a tribulosina, se mostrou um excelente cardioprotetor, mas ainda não há testes em humanos que justifiquem o uso da planta nesse sentido.

Em estudos animais os frutos do tribulus se mostraram eficazes em proteger rins e fígado de estresse oxidativo e exercer efeitos adaptogênicos, mesmo em doses baixas.

Não há evidências que defendam o uso do tribulus para ganho de massa muscular, apesar do uso crescente.